• Canal da Marcenaria

Como planejar móveis para espaços flexíveis de trabalho


Você com certeza já conversou com alguém que, depois do isolamento, “não vai conseguir voltar 100% para o presencial”. Afinal, os impactos do home office foram maiores do que esperávamos, né? Inclusive nos nossos hábitos! Com isso, aumentou-se muito a demanda dos chamados “móveis flexíveis”. Confira o que são e como planejá-los!


Com o home office, aumentou-se muito a flexibilização em geral, o que fez com que as pessoas começassem a se acostumar com ambientes mais confortáveis, com móveis com mais de uma funcionalidade, muita praticidade e maior liberdade. A rotina conseguiu ser menos “quadrada”, conseguimos encaixar diversas atividades dentro da nossa casa.


Mas, como planejar móveis flexíveis?


O primeiro ponto é conhecer aqueles que frequentarão o ambiente. Você precisa conhecer os hábitos e necessidades, e o ambiente em que ele estará. Os móveis devem causar maior foco ou maior interação, de acordo com o que o ambiente e as tarefas realizadas demandam.


Multifuncionalidade


Multifuncionalidades são bem-vindas em qualquer que seja o ambiente, afinal, quanto mais necessidades supridas em menor espaço, melhor! São exemplos: mesas retráteis, módulos (em estantes, mesas de centro, armários etc.), bancos-baú, entre outras diversas opções.


Leveza


O peso dos móveis é algo a se considerar. Móveis mais leves são mais fáceis de ser transportados e realocados, ou seja, são mais flexíveis. Você pode mudá-los de ambiente para servir como mais de uma função.


Textura


Como dito no início, estamos prezando cada vez mais pelo conforto. Por isso, texturas agradáveis e aconchegantes (que não necessariamente perdem a elegância) são outra tendência. Um ambiente acolhedor e que oferece boas experiências faz total diferença no desempenho.

Fonte: https://digital.formobile.com.br/tendencias/como-planejar-moveis-para-espacos-flexiveis-de-trabalho

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo