• Canal da Marcenaria

Gestão financeira na marcenaria

Atualizado: Set 20


Gestão financeira


Independente de qual produto/serviço uma empresa comercializa, o objetivo é sempre o mesmo: crescer. Com o crescimento, as demandas aumentarão e consequentemente as despesas e lucros também. Com isso, o controle de todo o capital que gira dentro da empresa, começa a demandar também um maior cuidado e controle. Mas, como fazer isso?

Apesar de algumas empresas tentarem manter isso sob o controle do empresário, as chances de sair fora de controle são grandes, a não ser que o empresário seja também um especialista da área. Basicamente, a gestão financeira abrange o controle da: gestão de caixa no dia a dia, gestão de investimentos e gestão de riscos. Parece simples, né? Porém essas 3 gestões se subdividem em diversos pontos, veja a seguir:


Gestão do caixa no dia a dia:


Na gestão do caixa no dia a dia, o responsável irá cuidar do regime de competência e do regime de caixa. O regime de competência é responsável por apurar receitas, despesas, custos, lucro e/ou prejuízo e pelo DRE (Demonstrativo de Resultado do Exercício). Já no regime de caixa serão apuradas as entradas e saídas de recursos (fluxo financeiro) e sobras ou faltas de caixa (resultado do período analisado). É importante priorizar a análise do regime de caixa porque as receitas e despesas são mostradas no período de recebimento ou pagamento, evitando o endividamento ou confusão na contagem.


Gestão de investimentos:


Para expandir, modernizar, reestruturar sua empresa, é necessário um planejamento detalhado e muito cauteloso. Quando falamos de investimento, falamos da aplicação de um dinheiro que pode ou não dar retorno, mas que as chances de dar retornos são muito maiores quando bem planejadas. Um dos erros mais comuns é o uso de recursos próprios, causando a falta de capital de giro. Isso porque medida que você investir e der resultados, seu negócio vai crescer e logo precisará de maior capacidade para sustentar novas demandas, é aí que entrará o capital de giro. Uma dica é: procure as linhas de crédito, existem várias no Brasil e você pode consultar as condições que melhor te atendem.


Gestão de crises:


Infelizmente, é comum ver empresas fechando as portas por não conseguir gerenciar uma crise. Elas podem ser previsíveis, mas também podem ser inesperadas e causar um grande desequilíbrio. Obviamente não há uma receita pronta para lidar com todos os possíveis desequilíbrios, mas há medidas que diminuem significativamente os riscos, como:


· Identificar origem da dificuldade (pode estar muito além da receita baixa)

· Priorizar o pagamento de dívidas com juros mais altos

· Negociar prazos maiores com os fornecedores;

· Se estiver utilizando linhas de crédito caras, procurar renegociá-las com juros e prazos mais adequados;

· Conversar com o seu gerente sobre a possibilidade de obter uma linha de crédito com juros baixos para quitar as dívidas mais caras em outras instituições.

· Reduzir custos e despesas, mas sem comprometer um padrão mínimo de operação condizente com o perfil da empresa.

· Controlar de forma bem apurada todos os recursos que entram e saem da empresa


Com essas dicas, certamente você conseguirá ter maior controle da gestão financeira total da sua marcenaria.

Fonte: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/como-fazer-a-gestao-financeira-do-pequeno-negocio,d999a442d2e5a410VgnVCM1000003b74010aRCRD

91 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo